Ômega 3: o que é o óleo de peixe

O ômega 3 é um composto de gorduras boas cruciais para o organismo do ser humano, pois não somos capazes de produzi-lo por conta própria. Pode, aliás, ser obtido através de uma alimentação rica de seus nutrientes ou por meio de uma suplementação em cápsulas de óleo de peixe.

Usado para a prevenção de diversos problemas de saúde e tratamento de doenças, o aumentar do nível de ômega 3 no organismo é muito importante em qualquer fase da vida.

São essenciais também por possuir dois nutrientes muito importantes para o corpo humano que são o ácido docosahexaenoico (DHA) e o ácido eicosapentaenóico (EPA), encontrados principalmente em peixes e animais marinhos em geral.

Ademais, os benefícios do ômega 3 estão presentes em ácidos graxos livres, triglicerídeos e fosfolipídios dos peixes, e estão mais evidentes no triglicerídeos.

O que é o ômega 3?

De fato, denominados de ácidos graxos, essas gorduras poliinsaturadas contidas no ômega 3 apresentam a função de serem os responsáveis pela construção da lipídica das células. Assim, quando as membranas celulares estão contidas por esses ácidos, os encargos das células acontecem de uma maneira completamente melhor. Considerando também a importância dos lipídeos que atuam na formação da bainha de mielina que é um componente de neurônios e possui papel importante no recobrimento da retina ocular.

A falta do ômega 3 no organismo causa diversos maus fatores em sua vida, principalmente quando existe uma ausência muito grande desse nutriente em seu organismo, assim, é crucial que saiba desses eventuais problemas para tratá-los o mais rápido possível.

É percebido primordialmente por fraqueza nos ossos e nos dentes onde dão origem a osteoporose e a problemas dentários respectivamente, porém não são apenas essas causas, também podem suceder-se por:

  • Ansiedade constante;
  • Sintomas de depressão;
  • Irritabilidade e nervosismo frequentes mesmo quando não há motivos suficientes;
  • Diversas dores na coluna;
  • Cólicas menstruais mais intensas que o normal;
  • Unhas pálidas, fracas e quebradiças;
  • Artrite;
  • Cáries, periodontite e outros dilemas dentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *